A valorização de especialistas em ERP

A valorização de especialistas em ERP. Guia de Salários 2014 divulgado pela consultoria Robert Half aponta que esses talentos podem ter remunerações reajustadas em até 44%.

A demanda por profissionais de TI no mercado brasileiro continuará alta no próximo ano, segundo aponta estudo da consultoria especializada na contratação de talentos, Robert Half, que acaba de divulgar o Guia Salarial 2014. Com a grande procura das companhias por mão de obra qualificada alguns especialistas serão bastante valorizados e as remunerações também vão subir, segundo pesquisa da consultoria. Os aumentos vão até 44%, dependendo do domínio de determinadas tecnologias.

Alguns fatores estão contribuindo para o aumento da demanda pelos talentos de TI e salários. A profissionalização das companhias de médio porte e o crescimento da importância da tecnologia como área estratégica dentro do negócio são os principais fatores para o aquecimento do mercado e a valorização dos talentos mais qualificados, especialmente nas indústrias Web e de Serviços.

Em termos de contratação, a expansão no quadro de funcionários devido à necessidade de contar com pessoas in loco tem mudado a estrutura do segmento, que antes era terceirizado.

“As empresas estão montando áreas internas de TI ou optando por fazer uma parceria compartilhada com empresas terceirizadas”, afirma Alexandre Attauah, gerente da divisão de Tecnologia da Informação da Robert Half.

As perspectivas para o próximo ano são otimistas em relação à demanda de mão de obra qualificada, com destaque para as áreas de implementação de sistemas, negócios e infraestrutura.

Segundo Attauah, os profissionais que conseguem fazer interface com as outras áreas, entender o negócio e identificar o que é preciso para suprir as necessidades da empresa são os mais disputados, já que a qualificação em tecnologia continua a ser um desafio enfrentado pelas companhias, bem como a fluência em inglês.

De acordo com a consultoria, o perfil comportamental e o histórico desses profissionais estão pesando nas decisões de contratação das companhias. Candidatos com bom relacionamento interpessoal, proatividade, compromisso com resultados e, principalmente, estabilidade nas passagens por antigos empregos são valorizados.

Entretanto, o nível de qualificação dos profissionais de tecnologia continua a ser um desafio, assim como o conhecimento em idiomas. A escassez de profissionais com fluência em inglês continua a ser um grande problema para as companhias.

Como consequência, os profissionais com bom histórico profissional e boa qualificação tendem a valorizar seus salários fixos, enquanto as bonificações devem estar cada vez mais atreladas a resultados de projetos.

Profissionais mais valorizados em 2014

Os talentos que dominam sistemas de gestão empresarial (ERP), analistas de negócios/especialistas e profissionais de infraestrutura serão as posições mais demandadas no segmento.

Para cargo de analista ERP Pleno, a expectativa de incremento salarial é de 44%, a maior valorização no setor para 2014. De acordo com o Guia Salarial da Robert Half, os salários desses talentos que em 2013 variaram nas pequenas e médias empresas (PMEs) entre R$ 4 mil e R$ 7 mil, vão subir para entre R$ 6 mil e R$ 9,5 mil.

Já nas grandes organizações, as remunerações desses talentos em 2013 giraram entre R$ 5 mil e R$ 8 mil e a previsão para 2014 é de que esses valores aumentem para entre R$ 7 mil e 12 mil, dependendo do porte dos negócios.

Outro profissional que deverá ser bastante valorizado é o analista de Negócios Júnior, que deverá ter aumento de salário em torno de 20%. De acordo com a Robert Half, esse talento ganha em 2013 nas PMEs salários entre R$ 3,5 mil a R$ 5 mil e em 2014 esses valores podem subir para até R$ 6 mil. As grandes companhias, que pagam para esse cargo entre R$ 3 mil e R$ 6 mil, devem aumentar para R$ 4 mil e R$ 6,5 mil.

O analista de desenvolvimento sênior terá reajustes de 17%, de acordo com o Guia Salarial da Robert Half. Esse talento ganha hoje nas PMEs entre R$ 5 mil e R$ 8,5 mil e em 2014 receberá entre R$ 6,5 mil e R$ 9,5 mil. Nas grandes empresas, os valores médios de R$ 6,5 mil e 9 mil subirão para entre R$ 8 mil e R$ 10,5 mil.

Indústrias que vão demandar mais talentos em 2014

  • Internet
  • Serviços
  • Serviços financeiros

Habilidades mais valorizadas

  • Foco no cliente e nos resultados
  • Autonomia e proatividade
  • Perfil de parceria com as áreas de negócios
  • Relacionamento interpessoal
  • Estabilidades nos empregos anteriores

Softwares mais demandados

  • ERPs diversos

Posições em destaque

  • Profissionais ERP
  • Analistas de Negócios/Especialistas
  • Profissionais de infraestrutura

Metodologia da pesquisa
A comparação entre os salários de 2013 e 2014 apresentada no Guia Salarial 2014 da Robert Half foi calculada de acordo com a seguinte metodologia: comparam-se os salários mínimos de cada posição em cada ano, chegando a uma variação percentual ano a ano; comparam-se os salários máximos de cada posição em cada ano, chegando a uma variação percentual ano a ano. Após a obtenção de ambas as taxas, calcula-se a média das variações percentuais.

As faixas salariais levam em consideração fatores como senioridade no cargo, qualificação, setor de atuação, fluência em idiomas e perfil comportamental do profissional, o que justifica algumas diferenças de remuneração elevadas para o mesmo cargo. Na elaboração do guia, porém, não foram computados salários pontuais registrados muito acima ou abaixo das faixas principais. Em geral, os salários apresentados não incluem bônus e outros benefícios.

Fonte: Computerworld

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *