Levando a empresa à globalização e ao crescimento

Levando a empresa à globalização e ao crescimento. Como os CIOs podem ajudar suas empresas a experimentarem aumento de performance e crescimento? Alguns CIOs de todo o mundo contam suas experiências e dão três dicas para os gestores de TI.

Em um contexto de negócio tão complicado como o que vivemos hoje, todas as áreas de negócio devem se unir e incentivar o crescimento da organização. O departamento de TI não é exceção. Alguns dos principais CIOs do mundo relatam suas experiências nesta área, agrupadas em três dicas importantes:

1 – Unificar os negócios

Joe AbiDaoud (CIO, HudBay Minerals): “Depois de muitos anos de operação no Canadá, adquirimos um projeto de mineração no Peru. Somos verdadeiramente uma empresa global considerando a equipe, e trabalhando em várias jurisdições e culturas, por isso estamos usando a tecnologia para ajudar a construir uma identidade corporativa unificada e para minimizar os efeitos das diferenças de idioma e distância geográfica.

Padronizamos nossa plataforma de colaboração e de funções básicas, como e-mail, gestão e comunicação de documentos. Em 2012, mudamos nossos recursos de TI para a nuvem para prestarmos serviços de forma rápida e consistente em todo o mundo, a baixo custo, sem grandes investimentos em infraestrutura. O uso de uma nuvem global permite-nos escalar para cima ou para baixo rapidamente.

O nosso e-mail na nuvem é da Google, nos esforçamos para ser independentes de dispositivo e também ter algumas capacidades básicas de tradução, para que possamos traduzir um e-mail de Espanhol em Inglês em apenas alguns segundos. Temos também alguns recursos de colaboração, como calendários compartilhados, videoconferência e documentos online.”

2 – Construção de uma plataforma para o crescimento
Peter Weis (vice-presidente e CIO da Matson): “Por mais de 120 anos, a Matson foi voltada principalmente para o mercado havaiano. Por quase 10 anos, expandimos nossa visão para a China e foi quando soubemos que a nossa estratégia de TI foi fundamental para permitir a expansão global. Nós estávamos prontos para a globalização a partir dos quatro componentes básicos da estratégia de TI: aplicativos, organização, arquitetura e governança.

Atualmente, operamos todos os aplicativos de negócios em uma única plataforma virtualizada. Ao eliminar várias instâncias de aplicações, cada uma com diferentes regras de negócio e em diferentes plataformas, podemos fornecer os níveis de serviço de baixo custo em todo o mundo que podem expandir para novas geografias de forma rápida e barata. Nós podemos facilmente adicionar novas capacidades sempre que os volumes de negócios aumentam.

Temos também uma estratégia de monitoramento para o desenvolvimento de aplicações 24/7, com pessoal de TI na China e na Índia. Contratamos um gerente de TI, em Xangai, que tem sido fundamental para a nossa recente expansão para a Nova Zelândia e a implantação de novas aplicações na China.”

3- Padronizar e localizar
John Collins (CIO da Digi-Key): “Nós fazemos negócios em 170 países ao redor do mundo através de sites de e-commerce apoiados 24/7 por nossa equipe de TI em Minnesota. Uma das coisas que a Digi-Key tem orgulho é de ser confiável e com ferramentas fáceis de usar, não importa onde nossos clientes estejam localizados.

Por isso, muitos de nossos sites de comércio eletrônico estão no idioma nativo do cliente ou, no caso de países como Alemanha e Suíça, oferecem mais de um idioma. Apoiamos várias moedas, então qualquer coisa que requeira um envolvimento significativo e atividade coordenada em muitos de nossos sistemas, tais como preços, ERP, sistemas de distribuição e financeiras da empresa, pode ser feita.

Mantemos alguns call centers estrategicamente localizados em todo o mundo que oferecem suporte ao cliente de uma forma mais próxima. Por sua vez, cada um dos nossos centros de ERP é utilizado para processamento de encomendas, todos lançados globalmente através de Citrix, não importa onde as ordens são colocadas.”

Fonte: CIO
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *