GitHub novo editor de texto desafia o Emacs e Vim

GitHub novo editor de texto desafia o Emacs e Vim. Voltado a programadores, “Atom” é Open Source e pode ser livremente modificado e expandido usando CSS, JavaScript e HTML.

O repositório online de código-fonte GitHub decidiu enfrentar o Emacs e Vim, dois editores de texto venerados por programadores no mundo todo, com um editor próprio chamado Atom. Segundo a empresa, seu software é mais adequado à “era web” do desenvolvimento.

“Estamos trazendo várias de nossas coisas favoritas em editores de texto para o século 21, e criando o editor mais modificável que existe”, disse Chris Kelly, líder de relações com desenvolvedores no GitHub.

Como o Emacs e Vim, o Atom é Open Source e pode ser modificado e estendido para se adequar a linguagens de programação específicas. Mas em contraste ao Emacs, isso não exige conhecimento da relativamente obscura linguagem de programação LISP. E o Atom não precisa ser executado em um terminal.

“O Emacs foi uma de nossas grandes inspirações. Ele tem essa propriedade de “reprogramação interna”. O usuário tem a mesma capacidade de modificar o editor que os seus principais desenvolvedores”, disse Nathan Sobo, um desenvolvedor do GitHub que trabalhou no Atom. “Projetamos o Atom para ser da mesma forma. Mas queríamos que ele fosse realmente acessível a alguém acostumado aos paradigmas das interfaces gráficas nos últimos 10 anos”.

Devido à sua facilidade de uso e portabilidade, muitos desenvovedores abandonam o uso de ambientes de desenvolvimento (IDEs, Integrated Development Environments) como o Eclipse ou Visual Studio em favor de editores menores e mais leves.

Os dois editores mais usados, o Emacs e o Vim, estão disponíveis há décadas. Como resultado, colaboradores externos adicionaram muita funcionalidade a eles, tornando-os muito úteis na composição e edição de programas, scripts e arquivos de configuração.

A GitHub lançou inicialmente o Atom como um Beta privado no início deste ano. O software, que pode ser usado independentemente do repositório de código GitHub, está agora disponível para uso geral sob uma licença Open Source, a MIT.

A equipe de desenvolvimento manteve o núcleo do Atom o mais “magro” possível, colocando muitos dos recursos em pacotes de add-ons que podem ser facilmente instalados usando um gerenciador de pacotes chamado apm. O apm funciona de forma muito similar ao gerenciador de pacotes npm usado no ambiente de execução JavaScript Node.js. O Atom é construído em um framework que usa o Chromium (a versão Open Source do Chrome) em sua interface.

A versão atual do Atom roda apenas em Macs com o OS X 10.8 ou mais recente. A GitHub tem planos para lançar versões para Linux e Windows no futuro próximo.

Fonte: PCWORLD

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *